Nos último tempos, o Marketplace vem ganhando cada vez mais espaço dentro dos sites das principais empresas varejistas do Brasil. Diante desse crescimento, muitos consumidores e, até mesmo, empresas ainda ficam confusos sobre o conceito de Marketplace.

Assim sendo, neste post, contaremos tudo sobre o funcionamento do Marketplace e, inclusive, os mitos e verdades sobre essa modalidade de negócios.

Afinal, o que é Marketplace?

O conceito é bem simples: trata-se de um local (site) que hospeda diversas lojas online com o intuito de comercializar seus produtos. Com isso, obviamente, quem hospeda os lojistas também recebe uma porcentagem em cima dos lucros obtidos por eles.

Para ficar mais claro, imagine um site, que chamaremos de ‘A’, como um Shopping Center, e que os sites ‘B’, ‘C’, ‘D’ e ‘E’ são as lojas dentro desse Shopping Center. Dessa forma, o Marketplace ‘A’ recebe esses lojistas dentro de sua plataforma, e, conforme já dito, além de receber a porcentagem nas vendas, também dá o suporte para os Lojistas na estrutura e nas vendas.

Porém, mesmo com o conceito estando um pouco mais claro, ainda restam algumas dúvidas sobre essa modalidade  que ganhou força no Brasil a partir de 2012, com os grandes varejistas, como o grupo B2W, por exemplo. Diante disso, vamos apresentar alguns mitos e verdades que ainda existem sobre Marketplace.

Entenda como o Marketplace funciona no Reclame AQUI: 10 perguntas e respostas que você precisa saber sobre marketplace

Mitos

1 – O Marketplace não tem responsabilidade sobre os lojistas e seus produtos.

Não é bem assim, pois tanto o Marketplace como o Lojista possuem suas responsabilidades na relação de consumo com o consumidor. Porém, existem algumas regras e responsabilidades específicas para cada um.

Primeiro, o Marketplace é responsável pela forma de pagamento dentro da plataforma, além disso, também é responsável pela descrição dos produtos e pelos dados que irão gerar a nota fiscal.

Já o Lojista, ele tem a responsabilidade pela disponibilidade do estoque, frete, preço dos produtos e, claro, pela nota fiscal do produto.

2 – O Marketplace não é seguro.

Aí está outro mito. Muito pelo contrário, os Marketplaces funcionam, conforme foi mencionado, como um Shopping Center, com ambientes protegidos. Desse modo, grandes empresas Marketplace disponibilizam suas plataforma e APIs para fornecer o melhor suporte para os Sellers (Lojistas) venderem os produtos com mais segurança.

Além disso, os próprios dados dos clientes são sigilosos, sendo que o Marketplace garante a confidencialidade das informações.

Verdades

1 – Marketplace está cada vez mais sendo utilizado no Brasil.

Sem sombra de dúvidas, atualmente o modelo de negócio em Marketplace está em uma crescente muito grande, fazendo com que grandes empresas, como Walmart, por exemplo, apenas usem o site para Marketplace.

E não é apenas o Walmart, mas também a Amazon possui em seu site uma estrutura quase que exclusiva para Marketplace.

Portanto, esse modelo de negócio começará a virar padrão daqui para frente.

2 – Aumento de visibilidade.

Com a parceria de grandes empresas servindo de Marketplace, os Lojistas acabam ganhando grande visibilidade, tanto pelo nome da loja, que fica exibido no fechamento da compra, no famoso: Vendido e Entregue por…, como pelos produtos que são vendidos.

Nesse contexto, uma loja dentro da Americanas.com, por exemplo, deixa o consumidor um pouco mais confiante do que se a encontrasse fora do Marketplace.

3 – Aumento de reclamações.

Obviamente que o aumento de visibilidade e, consequentemente, de vendas, acaba gerando uma demanda de consumidores que podem ter algum problema no processo de compra com o Lojista dentro do Marketplace.

Por esse motivo, o número de reclamações em canais como o Reclame AQUI pode aumentar. Entretanto, estar no Reclame AQUI, por exemplo, é uma oportunidade para o Lojista conquistar e fidelizar seus consumidores, pois, se o problema for resolvido, melhor será a reputação da empresa no maior site de reclamações do Brasil.

Leia tambémFique bem no Reclame AQUI

Como melhorar o suporte para os consumidores?

Essa é uma questão que muitos Lojistas se perguntam, principalmente quando os consumidores precisam entrar em contato para resolver algum problema.

É sabido que existe todo o suporte do Marketplace para com os Lojistas na hora das vendas e também um pouco no pós-venda. Entretanto, é muito importante ter um investimento ainda mais forte no pós-venda.

Como já dito, é essencial o suporte ao consumidor, porém não apenas no SAC tradicional da empresa, mas também em outros canais, como as Redes Sociais, que são muito utilizadas pelos consumidores, e o Reclame AQUI.

Por isso, ter uma ferramenta que possa monitorar todas as menções nas redes sociais, gerar relatórios e escolher o que, de fato, será transformado em Ticket, é um diferencial e tanto.

Dessa forma, se você tem interesse em ter uma plataforma Omnichannel para atender os seus clientes, preencha o formulário aqui embaixo e venha conhecer o HugMe! 😉

Deixe uma resposta