Nesta última segunda-feira, dia 17 de setembro, profissionais de referência no mercado se reuniram para discutirem sobre reputação e confiança no RA Trust Experience.

No terceiro painel do dia, que tinha como tema “Reputação Vende?”, Gisele Paula, Diretora de relacionamento B2B do Reclame AQUI, Andreia Turci, Gerente Geral de Atendimento e Pós-Vendas da B2W Digital, Marcos Paulo Beck, Gerente Sênior de Operações SAC B2W Digital, Marco Cesar Barbosa, Diretor Customer Experience da Azul Linhas Aéreas e Pedro Luiz Arakawa, CCO e CSO da Nextel Brasil, falaram sobre como as grandes companhias brasileiras e mundiais estão fazendo para transformar transparência no relacionamento com clientes em estratégia de marca.

2024220784
Fonte: Beatriz Martins/ReclameAQUI

Uma pesquisa feita pelo Reclame AQUI indicou alguns dos fatores que mais influenciam na decisão de compra. Dos entrevistados, 61% disseram que a reputação da marca os influencia e 41% disseram que um bom atendimento ajuda na decisão.

Para Gisele, o painel trouxe uma nova economia, a Economia da Reputação. “É como as marcas começam a olhar para sua reputação no processo de decisão de compra do consumidor, no processo de venda. Não se consome mais nada sem saber o que a empresa está fazendo. Não tem como falar sobre reputação, sem falar sobre um bom atendimento”, disse.

Veja: Mais que um site de conflitos, Reclame AQUI se consolida como termômetro de confiança e reputação

Só no Reclame AQUI, são 18 milhões de usuários cadastrados que buscam por informações. Diariamente, 670 mil pessoas, ou seja, 95% fazem consultas e pesquisas sobre as reputações das empresas e produtos antes de realizar uma compra, contratar um serviço ou resolver um problema.

Gisele ainda ressalta que “30% das pessoas estão no momento exato da compra e outros 70% formando opinião antes de dar aquele clique decisivo. Passamos de um canal de reclamação para um canal de reputação e pesquisa”.

Leia: Por que JBS e Odebrecht estavam em um evento sobre ética e confiança?

Fonte: Reclame AQUI Notícias

Deixe uma resposta