Por: Victoria Cruz


Feriadou! O dia mais esperado da semana chegou, e o HugMe quer te ajudar a aproveitar sua folga para se divertir e aprender ao mesmo tempo. Selecionamos 5 filmes sobre redes sociais que te farão correr para pegar a pipoca.

Confira a seleção especial que o HugMe preparou para você e nos conte o que achou dos filmes!

A Rede Social – 2010

Talvez o filme mais famoso da nossa lista sobre a rede social mais popular do Brasil. O longa de David Fincher revela mais do que as origens do Facebook e as ideias de seu criador, Mark Zuckerberg (Jesse Eisenberg). O filme mostra os conflitos econômicos e éticos na cúpula da empresa desde a sua criação.

Catfish – 2010 

O documentário é o relato de todo o início do relacionamento online de Nev Schulman com uma mulher pela internet. A obra acompanha o jovem até o momento em que ele começa a descobrir que aquele relacionamento, e principalmente aquela garota por quem ele estava apaixonado, não eram o que ele esperava. A história irá te fazer refletir sobre os perigos da internet e como é fácil assumir uma nova identidade dentro das telas.

Snowden – Herói ou Traidor – 2016 

Joseph Gordon-Levitt é Edward Snowden nessa biografia que foca em mostrar o modo como os governos armazenam informações privadas da população sem autorização, e, consequentemente, seus perigos. O filme também é um bom caminho para entender um pouco mais sobre a fragilidade dos sistemas de segurança.

Sujeito a Termos e Condições – 2013 

Você realmente lê os longos contratos e termos de condições de todas as redes sociais, sites apps e softwares antes de aceita-los? Neste filme, você irá ver como grandes empresas roubam informações privadas de seus usuários online com a intenção de direcionamento publicitário personalizado, entre outros conteúdos.

O Círculo – 2017 

O filme é mais um que aborda controle de dados e informações pessoais para uso indevido. Estrelado por Emma Watson e Tom Hanks, a trama conta a história de uma garota que trabalha com dados em uma grande e importante empresa. Mas logo ela descobre que, ao invés de controlar os dados, os dados que a controlam.

Deixe uma resposta